Portugal

Serra da Estrela

A Serra da Estrela é a maior e mais alta serra de Portugal continental, com altitudes acima de 1800 metros, com um máximo de 1993 metros, na Torre (local mais alto da Serra). Está situada na região das Beiras, mais precisamente nos distritos de Guarda e de Castelo Branco. De Coimbra até a cidade de Seia, no pé da serra, são apenas 95 km.

As principais cidades ao redor da serra são Seia, Manteigas, Celorico da Beira, Guarda, Gouveia e Covilhã, no lado oposto de Seia, cuja estrada entre ambas atravessa toda a extensão no sentido transversal, de leste a oeste.

 

Alto da Serra da Estrela                                                                                                                                             

Ovelhas Bordaleiras

 

 

A Serra da Estrela é berço das ovelhas Bordaleiras, do cão Serra da Estrela e do famoso queijo Serra da Estrela, ícone da produção queijeira de Portugal, cuja produção data de mais de dois mil anos.

A área geográfica da produção do queijo abrange os concelhos de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Oliveira do Hospital, Seia e algumas freguesias dos concelhos da Covilhã, Guarda e Trancoso.

Columela, notável oficial do exército romano que nasceu na Península Ibérica há cerca de 2 mil anos, descreveu o processo de produção deste queijo naquele que foi o primeiro tratado de agricultura conhecido.

 

 

 

Cão Pastor de Ovelhas

                                                                                                                                                                                       Queijo Serra da Estrela

Trata-se de um queijo DOP, produzido de forma artesanal, exclusivamente com leite de ovelha da raça Bordaleira, coagulado pela flor do cardo Cinara cardunculus L., uma espécie de alcachofra característica da região. A produção se verifica principalmente no inverno, de novembro a março.

A coalhada é posta no molde (cincho), pressionada manualmente até o esgotamento do soro e curada durante trinta dias em câmaras com controle de umidade e temperatura.

Apresenta-se na forma de cilindro baixo, abaulado lateralmente e na face superior e para manter a forma, necessita de uma faixa de pano que envolve toda a lateral do queijo. O queijo tem características inconfundíveis de aroma e paladar com uma cor palha amarelada, pasta semi-mole amanteigada, mais macio ou duro, conforme o tempo de maturação satisfazem plenamente o paladar mais exigente. A região de produção do queijo Serra da Estrela é a mesma região de produção dos aclamados vinhos do Dão, portanto, essa é uma harmonização consagrada pelo tempo e que vale a pena provar.


SERRA DA ARRÁBIDA

 A Serra da Arrábida tornou-se uma região queijeira notável devido ao sucesso do seu melhor produto: o queijo Azeitão, mas é também um destino turístico devido às suas belezas naturais.

Situada entre Setúbal e a magnífica área de Sesimbra, a Arrábida combina 35 km de montanhas com uma incrível costa marítima.

Foi declarada como Parque Natural em 1976 para proteger as muitas espécies lá existentes. Em função disso, algumas zonas só podem ser visitadas mediante autorização oficial. Sua costa tem algumas das melhores praias da região, tais como o Portinho da Arrábida e a praia de Galapos, de um mar verdadeiramente azul, ótimas tascas para saborear uma das excelentes seleções de peixe ou marisco. 

 

Alto da Serra da Arrábida 

O Queijo Azeitão

Degustação do queijo Azeitão no

Restaurante Adega Nova, Faro, Portugal

Produzido nos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, o Azeitão é um queijo curado, de pasta semi-mole e amanteigada, branca ou ligeiramente amarelada, obtido por esgotamento lento da coalhada após coagulação do leite de ovelha cru, em potes de barro vidrado, por ação de uma infusão de cardo.

Em seguida os queijos passam para uma câmara de secagem, onde permanecem por 20 dias.

Seu processo de produção foi trazido das Beiras no século IXX e é muito similar ao processo do queijo da Serra da Estrela, porém o formato do queijo é muito menor, variando de 100 a 250g e o leite utilizado é o das ovelhas da raça Saloia,típicas da região.

O resultado é um queijo surpreendente, considerado por muitos especialistas como o “melhor queijo de Portugal”. Apresentam-se com a forma de cilindro baixo, sem bordos perfeitamente definidos e apresentam-se com dois diâmetros: entre os 5 e 7 centímetros ou 8 e 11 centímetros. O peso pode variar entre 100 e 250 gramas. O aroma é característico e o sabor ligeiramente picante, misto de acidificado e salgado. O Azeitão também é a terra do vinho Periquita, um patrimônio português e mais uma vez, a harmonização já está garantida.